Videologs e o Comitê Revolucionário Ultra-Jovem

Se existe uma criptonita dos videologgers, ela seria a falta de edição. Me incomoda profundamente  a repetição dessa fórmula *CORTE SOLUÇO*. No mundo ideal dos videologgers, todos os seus diálogos seriam pontuados por esse corte, e no meio deles  surgiriam como mágica brindes promocionais de empresas e meninas de quatorze anos desocupadas que, por serem fã dos nossos formadores de opinião teen, se iniciariam na arte da felação.

Quase ninguém que opina sobre o Felipe Neto tem muita propriedade pra alugar o cara como bode expiatório da geração danoninho (com exceção, é claro, do Arnaldo Jabor).  Encabeçando a lista do “eu tenho algo a dizer e a internet deixou”, é fruto da geração anterior, aqueles roqueiros da praça de alimentação do shopping que ficavam zoando  — ou à paulista, “tirando sarro” — das meninas que saiam da sala de cinema chorando pela morte do Leonardo DiCaprio no Titanic, mas que choraram do mesmo jeito quando o Gandalf morreu no Senhor dos Anéis.

O problema dessa revolta asséptica é que o sujeito que fala mal de Crepúsculo faz propaganda de cursinho de inglês. Não é assim que se ensina adolescente a se revoltar, Felipe Neto. Adolescente não tem que ficar revoltado por demorar cinco anos para aprender o inglês, adolescente tem que matar aula de inglês pra fumar cigarro de cravo escondido dos pais.  Lançar um “preço justo” nos abortos na Dona Mariana, é foda trabalhar no McDonald’s e juntar uma grana com teu pai achando que você tá gastando tudo com maconha. Não que eu ache que a revolução seja feita através de um ou outro ato ilegal, mas acreditar que o Felipe Neto é SUBVERSIVÃO é como comprar o Nescau Cereal, porque é “O Cereal Radical”.

O PC Siqueira tem esse charmezinho de judeu com peito de pombo que cria tartaruga em caixa de sapato que todos nós ficamos acostumados a ter simpatia.  É como adotar um chiahuahua com a pata quebrada que exibe um latido seguido de uma tosse seca de asma. É a comoção do charmosinho esquisito.

Se o Felipe Neto é cria da geração anti-Leonardo DiCaprio, PC Siqueira é a própria encarnação do ideal hipster de tumblr: observações de como se abrir uma caixa de leite, a meia que prende na calça e outras observações mega fofas. Ele é um fofo. O sonho dele deve ser se casar com aquelas protagonistas desajustadas de filmes que se passam em algum subúrbio americano e que vivem usando gorro chileno, luvas cortadas nos dedos e que passa a tarde inteira tocando no violão músicas folk ao lado de uma exemplar de “On the Road“.

Talvez seja um pouco de ranso da minha parte, vendo os meus contemporâneos divididos em dois: os que vão pra rua defender o salário dos professores e nenhum deles ganhando brindes promocionais de agências nem comendo ninguém,  e alguns poucos falando mal de PrEçOs De GadGeTs  e sendo considerados bastiões da contracultura, ganhando não apenas chocolates TWIX mas também passando a apresentar um programa em uma TV a cabo.

Honestamente digo que depois de assistir tantos vídeos de moleques emitindo opiniões sobre tudo, senti falta da dinâmica primordial que popularizou o uso da webcam na sociedade: garotas dançando reggaeton de shortinho. Vamos a elas:

Abs

Anúncios

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s